Sem dúvidas, as orquídeas estão entre as flores preferidas por nós brasileiros. E, cá entre nós, não é surpresa alguma, já que sua beleza e cores vibrantes são capazes de atrair a atenção e encanto de qualquer pessoa.

No entanto, para que as orquídeas continuem saudáveis, é preciso saber cultivá-las corretamente. Cada espécie tem uma peculiaridade e respeitá-la é o primeiro passo para fazer as flores durarem mais.

Floração e crescimento

Conforme o tipo e estações do ano, a planta emite novos brotos à medida que os mais velhos morrem. Por isso, já adiantamos que não será possível mantê-las floridas durante todo o ano. Como o período de floração consome bastante da planta e pode chegar até a enfraquecê-la, é necessário alternar floração com crescimento para respeitar o ritmo natural da flor sem sobrecarregá-la demais.

Fertilizantes

Para dar uma ajudinha e fortalecer as orquídeas,  um bom aliado nessa e em várias outras fases de desenvolvimento é o fertilizante. A dica de ouro é utilizar fórmulas mais ricas em nitrogênio em plantas jovens para estimular o seu crescimento, enquanto as fórmulas equilibradas são melhores para a manutenção das flores adultas.  Já para o período de floração, invista em opções de fertilizantes ricos em fósforo.

Rega

A rega também é importante.  Faça o teste de umidade colocando o dedo cerca de 2 cm abaixo da superfície do vaso e observe como ele sairá.  Caso esteja limpo, é preciso um pouco mais de água; se estiver sujo, a quantidade está demais;  porém se estiver levemente sujo de terra, sem muita umidade, a rega está ideal.

Vasos

Lembre-se também  de escolher um vaso correto para as suas orquídeas. Em geral, os de plástico costumam reter mais umidade e têm a vantagem de serem mais leves e baratos. Já os de cerâmica favorecem o arejamento do substrato, além de secarem mais rápido.

Ao escolher cultivar orquídeas, lembre-se que é fundamental  ter noção do clima, rega, iluminação e ventilação para que sua flor vingue e cresça saudável.  Não esqueça que essas plantas preferem o sol mais ameno da manhã e algumas espécies é melhor manter a luminosidade indireta no restante do dia. Também é preciso uma  boa ventilação, mas sem exageros, e uma umidade relativa agradável.

Ah e  só mais uma dica: mantendo as orquídeas neste ambiente com umidade, luz e ventilação agradáveis é também perfeito para evitar o surgimento de pragas.