A palavra bonsai significa “plantado em uma bandeja”, mas a espécie com origem japonesa pode ser definida apenas como uma árvore em miniatura. Muito procurada por quem deseja uma proximidade maior com a natureza, o seu cultivo é também uma oportunidade de expressar a criatividade.

Porém, não se engane se acredita que cultivar bonsai resume a criação de árvores pequenas e deformadas. Ao contrário, é preciso saber escolher a espécie que mais se identifica com seu estilo de vista e conhecer um pouco da técnica  para manter a planta saudável e capaz de exprimir toda a beleza.

Seja para presente ou para cultivá-lo em casa, a escolha do primeiro bonsai é uma decisão importante. Para ajudar você a entrar com o pé direito neste mundo muito zen, preparamos algumas dicas. Confira.

Estilos e Tamanhos  

Antes da escolha do seu primeiro bonsai vale saber se definir ser ele será para ambientes interiores ou exteriores.  Também é importante saber qual tipo de árvore agrada, qual a sua forma, método de crescimento e até mesmo o tamanho.

Isso porque existem diversos estilos da árvore que são definidos por suas formas. As opções servem de orientação para o seu cultivo. Porém, além do estilo, os bonsais recebem uma classificação, conforme a sua altura:

meme: altura de apenas 6 cm;
mini: altura inferior a 15 cm;
pequeno: altura entre 15 e 30 cm;
médio: altura entre 30 e 60 cm;
grande: altura maior que 60 cm.

Defina a espécie de bonsai

Você sabia que qualquer planta com o caule mais lenhoso pode ser usada para criação de um bonsai? No entanto, ela deve estar  adaptada às condições climáticas da região e local onde será cultivada.

Outro cuidado é sobre as características da espécie e sua necessidade em relação às condições de umidade, fertilidade, luminosidade e temperatura. É preciso conhecer também suas características botânicas (época de floração e frutificação) e se as folhas são persistentes ou caducas.

Espécies mais utilizadas

Qualquer planta ou árvore  pode ser um bonsai. Quem a transforma nessa arte de cultivo é você, mas sempre com a ajuda das técnicas específicas.

Há espécies mais apropriadas, digamos assim. Os especialistas recomendam aquelas com folhas pequenas. No Japão, por exemplo, os bonsais mais populares são os pinheiros, as camélias, as azáleas, o bambu e a ameixeira. Aqui no Brasil os tipos mais populares são:

Árvore-chinesa-da-vida (Thuja orientalis)
Planta de folhas persistentes, porte arbustivo ovalado, folhagem dourada na primavera, que se torna marrom no inverno.

Azaleia (Rhododendron sp.)
Planta arbustiva que tem preferência por clima frio. Com as azaleias, podem ser feitos todos os estilos e tamanhos de bonsai.

Ácer-japonês (Acer palmatum)
Espécie de folha caduca (que cai durante o outono/inverno), de crescimento acelerado quando jovem e lento quando adulto.