Um simples perfume pode nos trazer recordações da infância, ou de momentos de nossas vidas que estavam guardados lá no fundo da memória. Especialistas afirmam que podemos sentir cerca de 10 mil aromas diferentes, que despertam inúmeras sensações. As flores trazem essas sensações, além de enfeitar o ambiente com seu colorido, mas outros recursos são cada vez mais utilizados: difusores e aromatizadores.

Muitas lojas, por exemplo, utilizam o recurso de essências personalizadas, espalhadas no ambiente com o uso de difusores e aromatizadores, para fixação da marca na memória olfativa de seus clientes.

É cada vez maior o número de pessoas que utilizam essas opções em casa, no escritório, enfim, em diversos ambientes que querem tornar mais agradáveis.

Para escolher a melhor essência e tipo de aromatizador trouxemos algumas dicas.

Grupos de fragrâncias

De acordo com os ingredientes que compõe o perfume podemos fazer algumas classificações de grupos que auxiliam na escolha:

Cítrico: adequado para temperaturas mais quentes, traz fragrâncias de frutas como limão, laranja e bergamota. São notas suaves, refrescantes e que se alteram de acordo com sua evaporação;

Floral: bem tradicional, traz aromas de rosas, lírios, orquídeas e gardênias. Também compostos por mais de uma flor podem resultar em combinações incríveis;

Herbal: aroma mais fresco, natural e revigorante, traz o perfume de folhas como manjericão, alecrim e lavanda. Geralmente, no aromatizador de ambiente, é combinado com notas marinhas;

Especiado: de grande influência oriental, utilizam as especiarias para despertar diversas sensações. Canela, cravo e noz-moscada são as mais utilizadas.

Adocicado: repleto de notas aveludadas, é bem intenso e sensual. Os perfumes mais comuns desse tipo são os de baunilha e amêndoas;

Amadeirado: traz uma fragrância mais seca e tipicamente masculina, ressaltando o aroma da madeira, lenha e sândalo;

Tipos de aromatizadores

Depois de identificar o aroma você deve escolher o tipo de aromatizador ou difusor, considerando questões como manutenção, durabilidade e manuseio.

Com varetas: um dos mais comuns, difunde o aroma através varetas, que ficam embebidas no líquido e dispersam o aroma de maneira suave. Com muitas opções de modelos e formatos, é um item que também pode compor a decoração do ambiente.

Spray: são opções práticas e indicadas ara quem não quer deixar um difusor exposto ou prefere que o aroma só seja espalhado em alguns momentos. Pode ser borrifado no ambiente após a limpeza da casa ou até mesmo para ficar no armário do banheiro e ser usado para dar um cheirinho mais agradável ao ambiente.

Automático/Elétrico: são ligados na tomada e podem ser programados para borrifar o aroma várias vezes por dia no ambiente. Ideal para quem quer um ambiente sempre cheirosinho, porém exige alguns cuidados: para não deixar o ar carregado do aroma é ideal para ambientes bem arejados; para não errar no excesso de aroma procure programar o borrifador com um tempo mais espaçado e instalar em lugares mais altos, evitando que o spray seja direcionado no rosto das pessoas. É prático e oferecido em diversos modelos, utilizados também na decoração.

Incenso: o mais comum aromatizador ao redor do mundo e também um dos mais baratos. A desvantagem é que muitas vezes os incensos possuem cheiro mais concentrado e a fumaça pode ser desagradável para alguns.

Velas: muito utilizadas especialmente em momentos especiais, enfeitam o ambiente e o cheirinho é liberado quando a vela está acesa. Uma dica é não usá-las durante jantares, para que o aroma não interfira no paladar. Além disso sempre devem ser apagadas quando não houver mais ninguém no ambiente, evitando acidentes.

Na Oficina da Terra você encontra várias opções, confira.